Muitas tentantes suspenderam seus tratamentos de reprodução humana assistida desde o início da pandemia de Covid-19.

Preocupações como, por exemplo, o receio de contrair o vírus ou de transmissão vertical fizeram com que muitos casais parassem seus planos de engravidar repentinamente.

Agora, a grande dúvida é aguardar ou não pela vacina.

Posicionamento da Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (REDLARA) afirma que não há razão para atrasar as tentativas de gravidez ou os tratamentos de reprodução assistida, em caso de não disponibilidade de vacina ou para pacientes fora de grupos de risco.

A entidade informa, também, que as gestantes podem receber a vacina, já que o risco de não ser vacinado é maior, considerando que nenhuma das vacinas contém vírus Sars Cov-2 vivo e, portanto, não induzem a risco aumentado de contrair a Covid-19.

Clique aqui e leia o documento na íntegra.

Em caso de dúvidas, converse com um especialista.
Fale com a Fertivitro! WhatsApp (11) 99546-6272.

Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida

#covid19brasil #pandemiacoronavirus #engravidar #sonhodesermae #tentantesunidas #tentantes2021 #reproducaoassistida #reproducaohumana #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro