Será que existe relação entre idade e fertilidade para os homens? Afinal, quando se fala em gravidez após os 35 anos, é comum que as preocupações se voltem mais para a saúde da mulher e menos para a saúde do homem.

Mas não deveria ser dessa forma. Sim, sabemos que os óvulos envelhecem e isso pode dificultar a concepção.

Entretanto, o que muita gente não sabe é que, apesar dos homens continuarem produzindo espermatozoides após os 40, a cada ano seus níveis de testosterona caem em média 1%, o que afeta a sua fertilidade.

E mais: nos casos em que eles optam por ter filhos após os 50 anos, os riscos durante a gravidez aumentam e as chances de o bebê nascer com problemas também.

Só para exemplificar, seguem algumas estatísticas:

• O risco de ocorrência de aborto espontâneo é duas vezes maior.
• As chances de que ocorram defeitos de nascimento são aumentadas em 25%.
• O risco de desenvolvimento de doenças decorrentes de mutações genéticas pode ser até 10 vezes maior.

Esses são apenas alguns dos problemas. Por isso, se você, por diversas razões, pensa em ser pai após os 50, o melhor caminho é preservar sua fertilidade por meio do congelamento dos seus espermatozoides.

Essa técnica não apenas aumenta as chances de sucesso de tratamentos de reprodução humana assistida, como a Inseminação Intrauterina e a Fertilização in vitro, mas também reduz os riscos apontados acima.

Adiar a paternidade está nos seus planos? Busque mais informações sobre o congelamento de espermatozoides.

Fale com a Fertivitro! WhatsApp (11) 99546-6272.

Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida

#fertilidademasculina #queroserpai #saúdedohomem #planejamentofamiliar #paternidade #serpai #maridodetentante #casaltentante #preservacaodafertilidade #congelamentodesemen #medicinareprodutiva #reproducaoassistida #reproduçãohumana #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro