Mindfulness, ou atenção plena, são técnicas simples, mas poderosas que nos ajudam a encontrar o equilíbrio físico, mental e emocional. A sua eficácia e a efetividade para promoção da saúde têm sido estudadas cientificamente com diversas aplicações, incluindo pessoas com diagnósticos de câncer, vícios, ansiedade, depressão, dor crônica e outros sintomas relacionados ao estresse.

As raízes dessa terapia estão no budismo, mas foi na década de 1970 que ela se popularizou nos Estados Unidos, quando pesquisas feitas em laboratório provaram que a prática poderia ser a chave para combater doenças.

Existem estudos em neurociência mostrando que o mindfullness melhora a saúde e o bem-estar, com aumento da função imunológica, redução de dores e inflamações, diminuindo a ansiedade e melhorando a autoestima.

Técnicas meditativas, de controle da respiração e yoga, são apenas alguns exemplos simples da técnica, que adotada com disciplina e um estilo de vida mais saudável, podem contribuir significativamente para o sucesso de uma fertilização assistida, mantendo os hormônios do stress controlados, aumentando a confiança e autoestima e melhorando o sistema imunológico.

Além disso, as gestantes que praticam o mindfullness durante toda a gravidez, sentem menos dor na hora do parto. Um estudo da Universidade de Massachucets, mostrou que praticantes de Mindfulness têm maior tolerância dor.  A pesquisa foi realizada durante 14 anos, com mais de 10 mil pessoas, o que dá solidez ao estudo científico.