Não importa o ritmo, o que vale é colocar o som na caixa e fazer a festa com o seu bebê. Essa é a recomendação dos pediatras, que explicam que a música durante a gravidez reduz os sintomas da depressão, estresse e ansiedade na criança.

Pesquisas indicam que os bebês identificam os sons a partir da 20ª semana de gestação. E, por isso, existem até profissionais de musicoterapia que realizam esse tipo de terapia na gravidez. Pelo exame de ultrassom, é possível analisar o comportamento do bebê ao tocar uma música suave. Mas o som mais agradável para o filho é sempre a voz da mãe, então, a principal dica é que a gestante cante algo que lhe traga felicidade.

Mesmo depois do nascimento, sugere-se colocar as mesmas músicas para o recém-nascido ouvir novamente. Mas, claro, vale ressaltar que o som deve estar em um volume baixo para não ferir os ouvidos do bebê.