A prática da atividade física regular e desenvolvida com o acompanhamento de profissionais capacitados é cientificamente comprovada como sinônimo de saúde e qualidade de vida. Muitas são as condições e problemas de saúde beneficiados com o exercício físico, aliviando dores, controlando a diabetes e colesterol, auxiliando na redução do stress e fobias sociais, melhorando a função cardíaca, bem como contribuindo para uma gestação saudável.

A atividade física na gestação é uma prática muito recomendada por ginecologistas e obstetras, contudo não são todos e tampouco quaisquer exercícios que grávidas podem fazer.

Os exercícios de alto impacto estão proibidos durante a gestação, mesmo que a gestante seja uma praticante do esporte. Os exercícios leves e moderados, com acompanhamento de um profissional, são os aconselhados para a rotina das mulheres que não possuem contraindicações obstétricas.

Os benefícios da atividade física durante a gestação vão além da prevenção e possíveis complicações como o diabetes gestacional, mas preparam e tonificam a musculatura da mulher para um parto normal.

“Uma dieta balanceada e rica em nutrientes, associada a prática de exercícios durante a gravidez, contribuem para o desenvolvimento saudável do feto dentro do útero de sua mãe”, explica a ginecologista, Dra. Fernanda Coimbra Miyasato do Centro de Reprodução Humana Fertivitro.

As atividades em grupo, como vôlei, futebol, ou outros que usam bolas, são extremamente perigosos e aumentam o risco de interrupção da gravidez com uma “bolada” na região uterina. Para que as grávidas não corram riscos e cheguem ao fim da gestação saudáveis, a sugestão são atividades que não apresentem riscos e impactos, como alongamentos, pilates, RPG, yoga, meditação e hidroginástica.