Congelamento de Pré-embriões

O congelamento permite que os pré-embriões sejam conservados a uma temperatura de -196ºC, em um tanque com nitrogênio líquido. Para utilizar essa técnica, é importante que o pré-embrião seja de boa qualidade, isto é, tenha condições de suportar todas as etapas do congelamento.

A técnica consiste na substituição da água presente no citoplasma das células por uma solução crioprotetora, para evitar a formação de cristais de gelo, que são prejudiciais ao pré-embrião, durante o congelamento. Seu desenvolvimento é temporariamente bloqueado. Esse processo visa preservar, da forma menos traumática possível, todas as estruturas celulares.

No momento do descongelamento, os crioprotetores são retirados de forma gradual enquanto o meio de cultura ocupa seus espaços, fazendo com que as células retomem suas atividades metabólicas.

O casal será informado sobre a possibilidade de congelamento dos pré-embriões no dia da transferência embrionária. Existe um Termo de Consentimento que deverá ser assinado pelos pacientes para autorizar a realização da técnica.