Ir a psicóloga durante o tratamento de reprodução assistida pode ajudar?

Na Fertivitro, a preocupação com nossos pacientes é integral. Isso significa que não apenas fazemos um acompanhamento minucioso da saúde física deles, mas também da mental.

Desse modo, os casais têm a oportunidade de agendar consultas comigo, a psicóloga.

Eu explico sempre que, em um tratamento de reprodução assistida, existe um investimento emocional enorme, afinal, quem faz uma Fertilização in vitro (FIV), por exemplo, geralmente tentou por um bom tempo engravidar de forma natural, mas não obteve o resultado esperado.

E agora, iniciando uma nova fase, prestes a começar os procedimentos para uma tentativa, eles têm que lidar com a ansiedade e precisam estar prontos para se deparar, vez ou outra, com a frustração de que nem tudo dê certo de primeira.

Assim, o espaço que abro para esses casais me permite não apenas esclarecer dúvidas, mas também oferecer um atendimento bastante personalizado e protegido por sigilo.

Nessas consultas, muitas questões podem surgir, entre elas o dilema sobre contar a respeito do tratamento para familiares e amigos e até mesmo o próprio filho, e a forma de lidar com o sentimento de baixa autoestima e inferioridade por não ter engravidado naturalmente

Há ainda outras questões onde o apoio psicológico pode ser importante, como quando o tratamento inclui a adoção de gametas ou embriões doados.

Meu trabalho envolve dar suporte a essas famílias a fim de que possam lidar com os diversos sentimentos que vão aparecendo no decorrer do processo, sempre de forma acolhedora e humanizada.

Para mais informações sobre o apoio psicológico, fale com a Fertivitro!
WhatsApp (11) 99546-6272.

Dra. Ana Rosa Detílio
CRP 06/57571-9
Psicóloga

#apoiopsicologico #infertilidade #baixaautoestima #tentantes2021 #tentantesunidas #engravidar #sonhodesermae #fertilizaçãoinvitro #reproducaoassistida #reproduçãohumana #draanarosadetilio #fertivitro