Na reprodução humana assistida, a infertilidade conjugal é a incapacidade de um casal conceber após um ano de relações sexuais, sem o uso de métodos contraceptivos, ou de manter a gravidez até o final. Esse tempo é reduzido para 6 meses, quando a mulher tem mais de 35 anos de idade.

A infertilidade conjugal atinge de 15 a 20% dos casais em idade reprodutiva, isso significa que, na tentativa de ter um bebê, 2 a cada 10 casais terão algum tipo de dificuldade para gerar filhos por meios naturais, e é provável que esses casais precisem recorrer aos tratamentos de reprodução humana assistida.

Quanto às taxas de sucesso, um casal com vida sexual ativa, que não faz uso de anticoncepcionais, tem uma chance em cinco de conceber a cada mês, o que representa 20% de chances de engravidar por mês.

Os fatores que causam a infertilidade conjugal, seja primária ou secundária, podem ser tanto de origem feminina como masculina. Atualmente, cerca de 30% das causas são femininas, 30% são masculinas e 25% são causas femininas e masculinas.

No entanto, 15% dos casais não têm um diagnóstico definitivo, mesmo após a análise de todos os resultados de exames realizados. Esses casos são classificados como Infertilidade ou Esterilidade Sem Causa Aparente (ISCA ou ESCA).

Mas lembre-se, antes de qualquer decisão, o casal deve buscar ajuda especializada para que seja realizada a investigação das causas e, dessa forma, receber o diagnóstico correto.

De fato, essa é a forma mais assertiva para chegar à indicação precisa de tratamento que, seguramente, resultará nas melhores chances de sucesso para o casal.

Para mais informações, fale com a Fertivitro!
WhatsApp (11) 99546-6272.

Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida

#infertilidade #infertilidadeconjugal #infertilidadefeminina #infertilidademasculina #queroengravidar #tentantes2021 #reproducaoassistida #reproduçãohumana #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro