É provável que você já tenha ouvido falar que engravidar após os 35 anos é mais difícil, mas talvez desconheça a relação entre quantidade e qualidade dos óvulos e como ela afeta o seu potencial reprodutivo.

Engravidar após os 35 anos se torna mais difícil, porque a partir dessa idade tanto a quantidade como a qualidade dos óvulos diminuem.

Por isso, ter uma boa reserva ovariana significa que em um tratamento de Fertilização in vitro (FIV), por exemplo, a paciente tende a responder melhor as medicações durante a fase de estimulação ovariana e, consequentemente, ter um bom número de óvulos.

Entretanto, a qualidade desses óvulos é essencial para que a fertilização resulte em um embrião saudável, aumentando as chances de gravidez.

Mas, quando se fala em óvulos de qualidade, o que isso realmente significa?

Óvulos de qualidade são células geneticamente saudáveis.

Quanto ao status cromossômico, um embrião considerado normal possui 46 cromossomos (23 do óvulo e 23 do espermatozoide).

O envelhecimento das células impacta na qualidade e aumenta as chances de formação de embriões com alterações cromossômicas, que podem resultar em abortos espontâneos ou bebês com alguma síndrome, como a de Down, por exemplo.

Assim, podemos afirmar que a quantidade de óvulos é importante, mas a sua qualidade é essencial.

Um especialista em infertilidade pode te orientar sobre o melhor caminho, seja para engravidar agora ou para adiar a maternidade para depois dos 35 anos.

Para mais informações, fale com a Fertivitro!
WhatsApp (11) 99546-6272.

Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida

#reservaovariana #gravideztardia #maeaos40 #engravidar #fertilizacaoinvitro #tentantes #reproducaoassistida #reproduçãohumana #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro