Você sabe a diferença entre salpingectomia e laqueadura tubária? Se não, continue lendo este post!

É provável que você já tenha ouvido falar sobre a laqueadura tubária, afinal ela é um método contraceptivo bastante utilizado. Porém, muita gente pode confundi-la com a salpingectomia pelo fato desse procedimento também ser realizado nas tubas uterinas.

A salpingectomia é uma cirurgia para a remoção de uma ou de ambas as tubas uterinas – também conhecidas como trompas de falópio, e geralmente é feita em caso de acúmulo de líquido no local ou de gravidez ectópica, que é quando o embrião se desenvolve na trompa.

A laqueadura tubária, por sua vez, consiste em cortar, amarrar ou colocar um anel nas tubas uterinas com o objetivo de evitar a concepção.

O fato é que tanto quem precisou fazer salpingectomia (mesmo que tenham sido removidas ambas as tubas uterinas – bilateral) quanto quem optou pela laqueadura tubária ainda pode ter filhos.

Nesses casos, a Fertilização in vitro (FIV) se mostra como uma alternativa excelente.

Desse modo, as mulheres que, em função da salpingectomia, não podem engravidar naturalmente, assim como aquelas com dificuldades decorrentes da idade e impossibilitadas de reverter a laqueadura, podem se beneficiar do tratamento para obter a gestação desejada.

Conhece alguém que está lidando com esses problemas e gostaria de engravidar? Compartilhe com ela este post!

Para mais informações, fale com a Fertivitro!
WhatsApp (11) 99546-6272.

Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida

#salpingectomia #laqueadura #trompas #trompasobstruidas #fertilizaçãoinvitro #tratamentoparaengravidar #infertilidade #tentantes2021 #reproduçãoassistida #reproducaohumana #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro